segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Vem!

"e eu me perdi tentando te encontrar, e toda vez que eu escuto aquela nossa musica"


"todo o tempo do mundo já não basta se o segundo que eu quero não chegar..."



Nunca vi algo mais nostálgico que segunda feira com chuva no final da tarde, meu café já não está tão quente mais.
A casa vazia é boa as vezes mas hoje não é um dia normal.
A chuva caindo e eu aqui, sem muito pra dizer



Estou tentando fazer algo melhor, ser melhor.
Meus textos estão ficando cada vez piores. Não tenho mais os brinquedos que costumava brincar
Não tenho mais vontade de sair correndo gritando.

a insônia está começando a aparecer...

Ter sono e não conseguir dormir.
Querer sonhar e não conseguir mais.

Eu só queria um colo agora e um beijo simples. Pra me fazer sentir que tudo é real de novo.

"Garoto, não te ensinaram a não brincar com os sentimentos alheios?
- Só porque eu disse que te amo não quer dizer que estou brincando."

" I hope you don't mind that I put down in words...
How wonderful life is now you're in the world"



"Então volta pra mim e deixa o tempo curar esse estranho jeito de amar..."


Did you know that I love you?
Come and lay with me, I love you.
And honestly, I love you.
You make me feel alive,
And I'll love you until the end of time.

Me desculpem mas estou melosa demais hoje, isso é sintoma de saudade.


Repito: Saber amar, é saber deixar alguém te amar.
Não te contei sobre isso.

Alias ninguem tem se interessado pelos meus sonhos ultimamente...


Mas eu sonhei que eramos crianças brincando em um parque juntos e alguem (que não era minha mãe) vinha me buscar, mas eu não queria ir embora.

eu lembro de virar pra você e dar aquele tchauzinho de mão fofinha de nenem.

Eu já estava amando você.

.

Por que eu quero tanto você?


Eu me pergunto isso todos os dias e juro que tento ser independente de todos os sentimentos, você sabe disso.
E também que eu luto contra essa minha necessidade de você sem limites. Não quero ser aquela menina chata que só consegue fazer as coisas se você estiver por perto ou sempre te comunicando.
O dia que você disse que eu tinha que ser mais independente pois a qualquer momento poderia acontecer alguma coisa com você. Doeu pra caramba não vou mentir. Mas entendi o que eu estava fazendo.
Eu estava te sobrecarregando das minhas necessidades sentimentais.
Eu estava cobrando só de você o que eu poderia dividir em 20 pessoas.

Mas é difícil pra mim, eu tenho que aprender bastante ainda. Isso deve acontecer porque eu te amo muito... MUITO do Muito.

Sabe quando você dançou comigo?
" i don't want to miss a thing"

ninguém nunca fez aquilo comigo
Nem cantar pra mim também.

Cantar na fila do supermercado.

Como você quer que eu te solte se você só me mostra como é bom ficar pertinho?


E pode ficar tranquilo, você não vai morrer tão cedo. Você tem uma promessa pra cumprir.

Quer dizer, muitas promessas (666)

És amor infinito

És ternura, amor, paixão desmedida…
O sol que ilumina minha vida
És sentimento que abrigarei em mim
Mesmo que seja chegado o fim

És quem mais amei…
Que amo, quem sempre amarei
És presença constante…
Mesmo que estejas de mim distante

És amor infinito
Meu sonho mais bonito
És sentimento puro e forte

És o anjo que me deu guarida…
A força que me mantém erguida
Quem amarei até á morte

domingo, 29 de novembro de 2009

Boa Noite Luna

Todo mundo precisa de pessoas.
Não dá pra se isolar tentando enganar dizendo que consegue levar a vida numa boa sozinho.
Não dá.
Eu fingi alguns dias dizendo que não precisava de ninguém
negando as pessoas ao meu redor.

Mas elas continuaram lá
Dizendo que iam me apoiar e me dar a mão

Porque continuaram lá?



Porque se importavam tanto?



Isso é ser amigo?




Sim, isso é ser amigo. Quando tudo que se tem a oferecer é um sorriso e um abraço
sem palavras

Apenas as batidas do coração.


Obrigada a todos os amigos que estiveram ao meu lado nesses momentos ruins.

Venho dizer Feliz,


Está tudo bem agora.



Eu amo muito cada um de vocês.

E espero poder fazer o mesmo caso precisem algum dia.(Mas espero que não precisem)

Te Amo Enri.

sábado, 28 de novembro de 2009

Eu <3 Vc

Posso escrever uma carta ao meu amor?!

Tudo até hoje tem sido perfeito ao seu lado

"Feitos um pro outro, feitos pra durar
Uma luz que não produz sombra"


Cada momento que passamos.
O primeiro, um abraço apertado com o coração acelerado do susto.

"Amor da minha vida, daqui até a eternidade nossos caminhos foram traçados na maternidade"

"No momento que te beijei não senti que fosse a primeira vez, era como se a gente tivesse apenas se reencontrando"

Juras de amor ao luar. Rosas e declarações

Brigas e tempestade.
Certo que nossas brigas não duram nem vinte minutos, resolvemos tudo.

Escolhendo camisetas.
Andando na chuva.
Amasso no canto.
Amasso no cinema.

"sem você não consegui dormir
o que sinto é assim tão ruim
mas eu sei que você também
não dormiu bem sem mim"

Pé machucado
Cabelo bagunçado
Fazer compras, coisa de casal como você gosta de dizer

carinho no cabelo
comida saudável
Muita água.

Banheira e Chuveiro
Lençol e espelhos
Neon e musica

Canções ao pé do ouvido
Promessas de amor eterno
Beijo no coração

Pão pros patos
Pirulito (quero de novo aquele pirulito do parque *-*)
Frio

Despedida.

Não querendo ir.



"casa é onde mora o coração


Então porque eu não estou onde deveria?"

O que fazer quando a estrada fica longa demais?







Chame um amigo para acompanhar.







Eu conheci uma menina uma vez, um pouco bonita mas não pros meus padrões, mais para pradrões normais.
Ela gostava de colecionar garotos como figurinhas e eles não notavam nunca.
Ela não conseguia ser segura, Nada importava mais. Ela só conseguia fingir ser perfeita pra ter gente ai seu redor.

Uma coisa eu digo pra ela,
"colecionador nunca fica satisfeito"

Tentei tirar um amigo dessa, mas impossível depois que estão enfeitiçados.

Me resta parar e continuar a vida.


E a todos que sabem do que estou falando. Eu superei
Não preciso deles mais
Ela precisa, ela coleciona... nunca absorve ninguém. Só precisa saber que tem gente perto e querer mais e mais.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Eita!

Esqueci de um detalhe que de tão pequeno eu só notei agora =x
Esse é meu post número 101 na pasta de autoria própria.
Não é tão importante como Mil mas...estou um passo mais perto disso pelo menos.
E pra comemorar isso eu vou contar algumas coisas a mais sobre mim.
Bem, eu tenho 21 anos mas tenho cara de 17(é o que dizem), não sei se sou legal o tempo todo mas tento ser. Não sou legal com todo mundo, sou legal com pessoas que amo e que são legais comigo também.
Escrevo desde que eu tinha uns 10 anos, comecei criando um caderninho que dividia com colegas de classe, como um diário e escrevíamos o que fizemos na escola no dia. O nome do grupinho era TNT (sim,Trinitrotolueno eu sabia o que era).
Aos 11 comecei um caderno de poesias, todas as que eu encontrava em jornais e revistas eu recortava e colava nesse caderno, tinha algumas musicas de animes também.
Ah, uma vez eu escrevi um texto na pré escola, sobre a minha família, tive que ler pra escola.Não foi grande coisa mas eu já tinha um pouco de noção de que "eu não posso ser uma pessoa ruim no futuro porque meus pais vão ficar chateados."
Aos 17 conheci algumas pessoas que me fizeram mudar um pouco de pensamento que logo saíram da minha vida. Mas quem eu conhecia desde a 5ª que no caso é o Xandy, ainda continua do meu lado nessa estrada ?!
Aos 18 fiz três bobagens seguidas mas valeram a pena (pelo menos é isso que temos que pensar quando alguma coisa da merda), tinha nota suficiente no PAS pra fazer português,matemática,física e química mas marquei Engenharia Florestal (WTF?O.o) sendo que eu nem fazia ideia desse curso e era mesmo afim de fazer português, nem preciso dizer que não entrei na UnB
Passei no vestibular da Unip (ok, todo mundo passa em particular -.-) com 50% de desconto pra Jornalismo. Mas não fiz
Tirei 80% na prova do Enem e não me inscrevi em nada (noob!). Me arrependo muito, porque com essa nota, poderia tentar até medicina na Católica com bolsa de 100%

E é isso.

Hoje tenho um curso técnico não muito bom (Radiologia) que me fez ver um pouco mais de Física e me apaixonar de vez.
Daqui a um ou dois anos se tudo der certo estarei fazendo faculdade de Física =)

Um poema e uma garota


COMO DIRIA DYLAN -ZE GERALDO

Hei você que tem de 8 a 80 anos
Não fique aí perdido como ave
sem destino
Pouco importa a ousadia dos seus planos
Eles podem vir da vivência de um ancião
ou da inocência de um menino
O importante é você crer
na juventude que existe dentro de você
Meu amigo meu compadre meu irmão
Escreva sua história pelas suas próprias mãos
Nunca deixe se levar por falsos líderes
Todos eles se intitulam porta vozes da razão
Pouco importa o seu tráfico de influências
Pois os compromissos assumidos quase sempre ganham
subdimensão
O importante é você ver o grande líder que existe dentro
de você
Meu amigo meu compadre meu irmão
Escreva sua história pelas suas próprias mãos

Não se deixe intimidar pela violência
O poder da sua mente é toda sua fortaleza
Pouco importa esse aparato bélico universal
Toda força bruta representa nada mais do que um sintoma
de fraqueza.
O importante é você crer nessa força incrível que existe
dentro de você
Meu amigo meu compadre meu irmão
Escreva sua história pelas suas próprias mãos.

____________________________________________________________________

Eu li esse poema pela primeira vez na 6ª série, anotei em meu caderno de poemas e deixei esquecido por lá. Algumas vezes no ano eu parava pra ler e cada ano significava algo diferente.
Hoje por exemplo eu pensei uma coisa muito importante.
Não importa o que eu fiz
Não importa de onde eu vim
Não importa como minha família é
Não importa o que eu fui


Tudo o que importa é que eu posso ser bem melhor.

E eu vou ser.


Ainda estou tentando me acostumar com a falta de algumas coisas na vida.
Todo mundo diz que tudo vai melhorar quando acontece alguma coisa de ruim.O que não deixa de ser verdade mas, algumas vezes os motivos são errados.
Pras coisas melhorarem a maior parte da mudança tem que partir do próprio individuo, não se trata somente de mudança de casa. Se trata mais de mudança de pensamento, mudança de postura.

"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente

A gente muda o mundo na mudança da mente
E quando a mente muda a gente anda pra frente
E quando a gente manda ninguém manda na gente

Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura
Na mudança de postura a gente fica mais seguro
Na mudança do presente a gente molda o futuro"


Gabriel o pensador - Até quando?

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Hoje eu estou com vontade de desabafar, de chorar em um ombro e que o dono(a) desse ombro não pergunte meus motivos, apenas ouça com atenção e compreenda que eu não sou forte.
Ser forte é aguentar tudo, levantar triunfante e seguir em frente com um sorriso estampado.
Eu não sou forte, eu não aguento tudo e nem consigo me levantar sozinha e choro muito em vez de sorrir.
Alguns me julgam tola por dar tanto valor em coisas inventadas. Em amizades a distancia.
sabe o que eu digo quando isso me machuca?


-Não ensinaram pro meu coração a ser limitado por km


Um dia quem sabe, ele aprende a só amar quem tá perto, mas por enquanto o bobinho só insiste em amar quem tá longe.
Amo alguns por perto mas...






=D




"Coração dos outros é terra que ninguém pisa."

Deixando de lado


"Brilha Brilha estrelinha, pena que tu não és minha..."

Eu cantava essa musica quando era pequena e hoje sei o que era minha estrelinha, mas não quero que ela brilhe... não fora das minhas mãos.

Quando eu brincava na escola as professoras sempre tentavam ensinar que não importa que lado ganha no jogo, você tem que levantar a cabeça e se sentir orgulhoso independente do resultado.
Isso não funcionou muito bem pra mim.
Eu não sou do tipo de pessoa que volta atras nas decisões, não tão rapido pelo menos. Eu posso demorar anos pra querer voltar atras e eu estou esperando alguem querer voltar por mim.
Mas é como uma ilha, no final todos vão embora no barco... eu escolhi ficar.

Não estou fazendo pose de "escolho ficar só..." mas é uma das opções que me caem bem no momento.
Sábado estarei de mudança se os planos seguirem o fluxo dos meus desejos. Estou saindo de casa pra morar sozinha.
Organizar minhas idéias e perder mais umas pessoas porque isso é o que tenho feito nos ultimos tempos.

A vida não passa de um jogo de mentiras. É como dizia Renato Russo "É mais forte quem sabe mentir"
Quem se sacrifica, quem se machuca e se joga na estrada de cacos quase nunca tem um amigo disposto a segurar sua mão.

Os amigos que eu achava que tinha não me entenderam quando eu mais precisava e preferiram me tachar de orgulhosa do que conversar. Mas isso não importa mais agora



vou mandar letra e tradução de uma musica que eu gosto muito:






Memories consumeMemórias consomem
Like opening the wound Como se abrissem a ferida
I'm picking me apart again Eu estou me criticando de novo
You all assume Vocês supõem
I'm safe here in my room Que estou seguro aqui em meu quarto
Unless I try to start again A menos que eu tente começar de novo


I don't want to be the oneEu não quero ser o único
The battles always choose Que sempre escolhe as batalhas
'Cause inside I realize Porque por dentro percebo
That I'm the one confused Que eu sou o único confuso


I don't know what's worth fighting forEu não sei pelo que vale a pena lutar
Or why I have to scream Ou por que tenho que gritar
I don't know why I instigate Eu não sei por que provoco
And say what I don't mean E digo o que não quero dizer
I don't know how I got this way Eu não sei como fiquei desse jeito
I know it's not alright Eu sei que isso não está certo
So I'm Então eu estou
Breaking the habit Abandonando o vício
Breaking the habit abandonando o vício
Tonight Esta noite


Clutching my cureAgarrando minha cura
I tightly lock the door Eu tranco bem a porta
I try to catch my breath again Eu tento recuperar meu fôlego de novo
I hurt much more Eu machuco muito mais
Than anytime before Do que qualquer outra vez
I had no options left again Eu não tenho mais opções de novo


I don't want to be the oneEu não quero ser o único
The battles always choose Que sempre escolhe as batalhas
'Cause inside I realize Porque por dentro percebo
That I'm the one confused Que eu sou o único confuso

Trecho de Breaking The Habit - Linkin Park


é tudo que eu queria dizer

terça-feira, 24 de novembro de 2009


Essa é uma das minhas imagens preferidas, eu consigo ver inocência aqui.


Estou me sentindo só ultimamente , tenho um cachorro bobo que "sorri" quando ouve meus passos
tenho um namorado bobo apaixonado que tenta me dedicar uma boa parte do tempo (umas...8horas por dia, isso quando ele vai pra aula)
tenho uma melhor amiga pela qual morro de ciumes,(também tenho do meu namorado) amigos de orkut aos quais não nutro simpatia
tenho dois ex-amigos que amava demais, ah, não vou mentir, ainda amo demais. Só que eles não se importam tanto com isso.

A sociedade não dá valor ao amor que você tem, só dão valor a quem humilha e quem é humilhado
se eu for pedir desculpas por uma coisa que eu sei que errei vai ser bom
mas eles não irão me pedir desculpas também porque só quem errou foi eu nessa historia.

Uma vez encontrei um amigo no ônibus, a conversa era sobre faculdade e tudo mais, só que uma frase em especial pra mim naquele dia começou a fazer sentido
é uma frase que todo mundo escuta mas garanto que quase ninguém sente ela

"Cada escolha uma renuncia"

Pela primeira vez (talvez eu já tenha dito isso em posts passados, é normal de mim ser repetitiva) eu senti isso na pele.

Eu percebi o que sentença quis dizer, posso afirmar queridos que é doloroso.

Existe diferença entre superar e esquecer obviamente, superar é fácil, esquecer que não.
Ainda mais uma pessoa como eu que não deixa quase nada passar, infelizmente.

Bem, um conselho que dou e acho que não é tão importante mas...é de coração
Não se importem tanto com coisas pequenas, deixe passar, pare de brigar por cada ponto errado que se encontra. Eu não relaxo e por isso o preço que pago é alto.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Saudade

Vamos falar de saudade, coisa delicada de se sentir. Hoje em especial estou com muita saudade de alguém e digo mais, saudade mata. Mata meu coração aos poucos...
Quem já se machucou com espinho que fica preso sabe como é, a dor fica latejando e você não tem coragem de acabar com tudo.
Sentir saudade é estado da alma, não é questão de escolha.
Se eu tivesse super poderes estaria correndo pra você agora. Meu coração dói.

Depois de tudo que aconteceu essa semana, de todo o sentimento misturado eu disse
"Eu consigo superar, e vou superar"
mas quando a saudade é de você... Não existe superação

Esperando pra ouvir sua voz, ou pelo menos sua respiração já me deixa bem tranquila. Ouvir até você reclamar de como seu dia foi cheio de coisas chatas, eu queria estar com você agora.
Olhando nos seus olhos e dizendo que és tudo que eu poderia querer...

Acho que não sei muito falar de amor, mas desde que você apareceu na minha vida, as coisas fizeram mais sentido e eu me sinto mais viva. Como se tudo começasse agora

Meus dias sem você não fazem sentido e hoje me senti vazia, por completo.
Meus sentidos não respondiam e a única coisa que eu conseguia pensar era em você.

Porque meu amor, eu não consigo te ter longe
Eu ainda não aprendi a ser forte assim pra aguentar

Você acaba com todas as minhas barreiras.


E eu amo você

Hoje, amanhã e pra sempre.

acho que nada fez muito sentido aqui

Não entenda

Já tem um tempo que não escrevo sobre coisas politicamente incorretas. uuhahushusa
Bem, andei pensando esses dias sobre algumas coisas que aposto que alguns pensam mas sempre se negam a assumir por ser um assunto...delicado.
Em primeiro lugar eu não estou criticando crenças nem nada, eu sigo uma linha de pensamentos, eu acredito em Deus e ele não fez o ser humano burro a ponto de seguir tudo sem questionar, se nos deu conciencia e livre arbítrio foi pra questionarmos até o que é pregado em Seu nome não é?!
Eu acho a bíblia um documento sagrado machista, só existiram apóstolos, as mulheres que foram virtuosas não tem muito destaque.
Por exemplo, quem disse que Maria Madalena era prostituta?!Ela lavou os pés de Cristo e enxugou com os cabelos. Agora pensando como seguidores, porque aquele homem santo e puro iria deixar uma impura fazer aquilo?
Eu acredito que ele se apaixonou por ela, mas os propósitos de Deus vinham primeiro.
Ele morreu virgem segundo a bíblia, outra coisa que eu não acredito muito, mas isso vem das minhas duvidas. Se sexo fosse coisa que Deus não aprovasse porque é tão gostoso?
E também tem o caso de que o pecado inicial veio de Eva ( que rima com Evil no inglês O.o iiiiva)
ou seja, mulher pecadora e persuadiu o homem a cometer o mesmo erro.
Hoje eu pensei, se fossemos a primeira criação, apostolas (n sei se existe essa palavra) e Cristo fosse mulher, teríamos mais chances na sociedade?
Teríamos os melhores empregos? Existiriam bons maridos?
Isso me inquieta demais.

Fica ai mais uma das minhas viagens!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Obrigada!

Obrigada a todos e a Carol (esse todos seriam umas 3 pessoas ausausisahusauh) por acompanharem minha historia =D

Estou me esforçando pra que cada dia saia uma coisa interessante
estou postando as historias em um blog proprio agora.

Espero que acompanhem.

Agradeço muito se seguirem esse e o
http://umavidacurta.blogspot.com/

Aproveitem.


Obrigada mais uma vez

domingo, 15 de novembro de 2009

Como me apaixonei por você ( a decisão)

Cheguei ao castelo desnorteado. Não sabia o que fazer no próximo dia, quando a corte da duquesa chegasse.
Pensei em me fazer de sonso, de um péssimo governante. De me fazer de arrogante para espantá-los.

Fui para meus aposentos, me tranquei e comecei a ponderar possíveis opções para escapar do destino cruel que se desenrolava frente a mim.

Após algum tempo, surgiu a idéia - me lembrei de Tharion, um nobre que havia crescido comigo e havia ganho terras distantes. Ele não iria deixar nossa amizade de infância passar batido ao pedido de um favor meu.

Fui ao meu pai. Disse-lhe que gostaria de discutir o noivado. A cara de preocupado que ele fez chegou a ser cômica.
Expliquei-lhe que em uma de minhas viagens às terras de Tharion havia conhecido uma moça de sua corte que me pareceu muito apropriada para assumir o cargo de Rainha futuramente. Disse-lhe que ela era preocupada com o bem-estar da população e com a segurança dos campos. Era uma conhecedora daquelas terras de nosso reino e muito querida pela população. Como eram terras um pouco distantes, os súditos acreditavam que não lhes dávamos valor. A vinda de alguém da região para a corte seria interessante. Além disso, pai, estou apaixonado por ela. Sonho com ela todos os dias e não vejo a hora de ir vê-la novamente, mas infelizmente meus afazeres andam me tomando muito tempo.

Meu velho pai disse que sempre estranhou as minhas viagens para a terra de Tharion, e que sabia que eu não faria essas viagens frequentes apenas por um homem. Inicialmente, parece que meu plano estava indo conforme planejado. Ele chamou o médico real, e disse para me isolar em um quarto e falar à comitiva que eu estava com alguma doença contagiosa, qualquer uma que o médico conseguisse justificar o isolamento total. Desta forma, o pedido de noivado não poderia ser feito.

E assim foi feito. Durante os três dias da viagem, tudo o q fiz foi ouvir as vozes distantes e me isolar em meu quarto. Agora estava tudo ficando encaminhado. Havia apenas um único problema: eu deveria transformar Valentine em uma nobre. A história eu acredito que seria fácil, e que Tharion iria me ajudar. Porém, Valentine não possuía conhecimentos em heráldica, etiqueta e as formas de ser da nobreza.

Após esse tempo, saí e falei com meu pai que estava indo para o condado de Tharion, mas que iria buscar mantimentos na vila antes e explicar minha ausência para o povo. Fui até a casa de Valentine e disse para que se preparasse rápido. Iríamos viajar hoje. Para longe. Passar um tempo fora. Não lhe expliquei os motivos, creio que ela iria achar que iríamos fugir. Pegamos os mantimentos básicos, e antes do cair do sol daquele dia que marcaria nossas vidas para sempre, partimos em direção ao leste.

Durante a noite, começo a pensar em como contar a ela meu plano... E se ela não aceitasse?
Quando estávamos deitados à luz do luar, disse-lhe:

-Valentine, preciso te falar uma coisa muito séria e explicar o motivo dessa viagem.
Houve um silencio breve e pertubador
-Estou ouvindo Principe...
Respirei fundo tentando encontrar coragem em mim, aqueles olhos eram todos os motivos de coragem que eu precisava
- Estamos indo ao Condado de Tharion meu amigo de infância, dei o motivo de buscar mantimentos como desculpa mas estou indo por outro motivo tão importante quanto esse. Me dei conta de que não posso contrair matrimonio somente por diplomacia, eu não a amo. Eu quero você em minha vida, quero me casar com você mesmo que para isso tenha que te colocar na realeza.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Como me apaixonei por você (Encontro nas ruinas)

Passou-se algumas semanas desde que nós nos encontravamos com frequência e eu não aguentava de ansiedade. Vivia pelos campos procurando meu príncipe mas nada dele aparecer já fazia um tempo, um dia sem muitas esperanças recebi uma carta com o selo real "é ele" pensei ; ao abrir existia um recado simples e frio.

"Valentine, me encontre nas ruínas a meia noite de hoje.

Leve roupas quentes."


Senti algo de ruim percorrer meu corpo, logo ele que se declarava tão apaixonado agora não escrevia nada mais tão carinhoso.Me senti estranha por um momento mas logo passou.

O dia passou lento, arrastado como sempre passa quando você espera algo. Só que eu não sabia o que esperar, não sabia se era bom ou ruim e no fundo isso estava me matando.
Meus afazeres eram cuidar das ovelhas, ajudar meus irmãos mais novos ensinando a semear os campos e ajudar no que fosse preciso na cozinha. De certo modo me encher de coisas pra fazer me deixava de mente ocupada e não parava pra pensar no meu príncipe.

A tarde passou e a noite adentrou o tempo e fez meu coração bater descompassado por um instante. Me troquei apressada escolhendo bem as roupas de frio e parti.
Andei umas milhas adentro da floresta e logo cheguei as ruínas, vi uma luz fraca provinda de uma fogueira e meu sorriso foi inevitável.

Me aproximei e vi meu príncipe sentado, um belo monumento pra um escultor eu diria. Estava com olhar estranho para o fogo como se planejasse algo. Ao ouvir meus passos olhou assustado mas logo me reconheceu
-Boa noite meu senhor
E fiz um gesto de respeito
-Boa noite minha dama.
Ele se levantou, sorriu daquele jeito que me deixava sem ar.Mas eu mantinha minha pose, não podia ceder a uma paixão.

- Sobre o que queria falar meu príncipe?Algo pode ser tão ruim a ponto de ser dito a meia-noite?
- Sim Valentine. Algo tão ruim que sinto minha alma rasgar ao meio.
- O que seria então de tão sério?

Isso começava a me preocupar
- Estou prometido em casamento a uma filha de duque. Chegarão amanhã para o pedido de noivado.
Aquilo feriu-me por dentro, comecei a cair em pedaços. Meu coração nunca havia duido tanto como senti-o agora. Era latejante, quente...Não podia arrancar a dor mas eu queria forçando a mão sobre meu peito.
Desajeitadamente disse:

- ...Sinto muito ter aparecido na sua vida. Me perdoe príncipe
- Valentine, tenho uma proposta.
- Não, eu sinto muito eu não sabia de nada e não quero lhe comprometer com nada príncipe. Acho melhor eu ir embora e nunca mais nos vermos.

E o desespero tomava conta do meu peito, eu me sentia tonta. As lágrimas queriam sair, eu queria gritar que não queria perde-lo mas o que o faria ficar com uma camponesa?
Tentei sair de perto pra respirar porque o ar perto dele continha lembranças mas logo senti sua mão me puxando para perto

- Valentine me escute! Tenho uma proposta, vamos fugir dessas terras. Eu tenho dinheiro e conseguiremos nos manter em qualquer lugar. Meu pai irá me procurar mas nós fugiremos sempre.

Não conseguia raciocinar direito. Minhas mente estava nebulosa.

- Não!Deve cumprir com sua obrigação real. Não vou atrapalhar mais meu senhor. Sinto muito.

O Príncipe não parecia acreditar no que eu dizia, seu rosto me mostrava estar abismado com minhas palavras.

- Eu fui só uma de suas camponesas. Não passei de diversão. Vá e fique noivo será melhor pra nós.
- Você não foi minha diversão Valentine eu estou amando você...

Aquilo ecoou nas ruínas, era como uma flecha em meu coração. Eu queria abraça-lo, beija-lo até amanhecer o dia. Fazer promessas de amor. Eu queria mas não podia, tinha que terminar aquilo.

- Mas eu não estou amando você...
E as lágrimas rolaram escondidas, me mantinha de costas para o Príncipe para não ver a mentira em meus olhos

- Você está mentindo! Todo esse tempo que vem ficando comigo, me beijando e fazendo amor...tudo perfeito...
- Mas eu menti! Não somos nada meu senhor! Eu sou somente mais uma de suas camponesas...

O silencio doloroso. Eu queria correr e me jogar em seus braços.

- Não deveremos mais nos ver. Estou indo pra casa senhor e mais uma vez me perdoe por tudo



Já estava me virando quando o Príncipe me encostou na parede com uma certa brutalidade olhou bem nos meus olhos avermelhados de lágrimas e disse como musica:

- Eu sei que você me ama, eu posso sentir, eu ouço seu coração disparar quando estou perto. Você é o que eu quero Valentine e não vou desistir. Mesmo que tenha que comprar uma briga com meu pai eu farei isso por nós.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Como me apaixonei por você parte 2(continuação do Principe)

Voltei para casa desnorteado. Nunca esperava que uma mera camponesa conseguisse provocar tais sentimentos em um nobre príncipe. Naquela noite, o luar me fez companhia enquanto revirava em meus lençóis de seda.

Desde garoto sempre havia aproveitado muito a minha vida de descendente real. Havia estudado heráldica, diplomacia, justa, táticas e estratégias de guerra, e como manter meu povo satisfeito e seguro, para que pudesse trabalhar para mim. Sempre me diverti e utilizei todo o meu poder. No entanto, pela primeira vez sentia que algo estava além do meu controle. Algo que conseguia me manter acordado durante a noite.

No outro dia, conversei com meu pai. Expliquei que havia a necessidade de interrogar uma camponesa que não sabia o nome, mas ouvira dizer que era Valentine. Meu pai, já acostumado com minhas aventuras com mocinhas da vila, não estranho o pedido, e apenas me recomendou moderação. Porém, qual o efeito da palavra moderação sobre um jovem coração pulsante de amor e de paixão?

Concordei com meu velho pai, e chamei alguns de seus cavaleiros mais fiéis. Ordenei a busca pela jovem, que iria acompanhar de perto. Dei a descrição, para caso o nome fosse falso. Já ciente dos estratagemas comuns de guerra, sabia que podia ter sido vítima de uma mentira.

Todos partiram para se preparar para a jornada do dia seguinte. Sempre há a necessidade de um argumento bom para sair atrás de pessoas simples pela vila sem causar grandes alvoroços, e fui maquinar minhas razões. Ela havia sido vista por mim ferindo um carneiro de um outro camponês, e eu como o príncipe cuidadoso que sempre fui com meus súditos não iria deixar tal situação passar impune. Porém, do alto de toda minha magnanimidade iria oferecer-lhe a chance de um julgamento para que defendesse suas razões. Estava forjada minha desculpa.

No outro dia cedo nos reunimos no pátio do castelo e partimos em nossa jornada. Adentramos a cidade triunfantes do alto de nossos corcéis brancos. Inicialmente, ordenei não baterem nas casas, apenas perguntar aos transeuntes e trabalhadores que já estivessem a postos. Distribui moedas de ouro para as pessoas que me auxiliaram. Porém, após a manhã toda, a busca havia sido infrutífera. Almoçamos em uma taverna mesmo pois não havia tempo para retornar ao castelo.

Durante a tarde, ouvi rumores de que Valentine havia sido localizada. Bati em disparada para o local, porém ao chegar lá se tratava de outra jovem. Durante a tarde, mudei as ordens - faríamos pente fino em todas as casas. Procuramos durante horas, de maneira constante e dedicada. Porém, como se zombasse de nossos esforços, não consegui encontrá-la.

À noite, ao retornar para o castelo, percebi a hipnótica lua cheia, e me perguntei se a moça não seria apenas uma ilusão, produto de algum feiticeiro que buscava o mal para o descendente do trono. Após a janta, decidi sair para espairecer o espírito.

Qual não foi minha surpresa ao avistar de longe, enquanto cavalgava em nossos campos desertos, uma jovem dama de vestido branco esvoaçante. Era ela? Me recusava a acreditar. Apertei os esporos, e o cavalo saiu como um raio em sua direção. Ao me avistar, ela saiu correndo em retirada. Porém, por mais que tentasse correr, suas lindas pernas não eram páreo para os anos de treinamento de minha montaria. Aproveitei meus conhecimentos adquiridos em uma invasão mongol, e cavalgava sem as mãos. Quando estava passando próximo dela, segurei-a pela cintura e posicionei-a na garupa de meu cavalo. Tinha certeza que ela não ousaria qualquer coisa, devido à alucinada velocidade que estávamos.

Durante a cavalgada, percebia que ela tentava falar algo, porém o receio e o susto haviam lhe deixado ofegante. Cavalguei por mais alguns minutos, até alcançar uma clareira de relva macia ao lado de uma nascente.

Ao chegar no local, desci de meu cavalo e ofereci a mão para que ela descesse. Assim que desceu, deu-me um sonoro tapa no rosto:
-Meu príncipe, havias prometido nunca mais me procurar! És um príncipe desonrado, não és homem o suficiente para manter sua palavra?
-Bela dama, prometi manter-me afastado de Valentine, não de ti. Como creio que já saibas, no amor e na guerra, palavras são pouco confiáveis, e promessas se quebram como louças de cristal ao cair no chão. Acreditavas mesmo que depois de te ver conseguiria não voltar atrás de ti?

Enquanto falava, fui envolvendo-na lentamente com meu braço. Ela apresentou um pouco de resistência no começo, porém essa resistência foi nula quando olhei profundamente em seus olhos. Ao terminar de falar, aproximei meus lábios lentamente dos seus, e senti a respiração dela ofegante. Beijei-a levemente. Com o tempo, os beijos foram aumentando de intensidade. E então, ao final da noite, fizemos amor abençoados pela lua cheia do mês de Julho, a lua cheia mais bonita do ano devido à limpeza do céu nos meses frios. Ao final, perguntei-lhe seu nome, ao passo que ela me respondeu:
- Meu nome é e sempre foi Valentine. Fiquei sabendo de tua busca por mim, porém foste um tolo. Corri para dentro de uma vila onde não residia, e acreditaste.

Retirei minha capa e cobri a nós dois, para passarmos a noite.
Acordei antes do sol raiar, porém ela já não mais se encontrava lá. Ainda podia ouvir seus passos e suas risadas ecoarem pela floresta. Podia ver as marcas de seu corpo na relva úmida da manhã, e a leve brisa de sua saída. Haveria sido outra alucinação causada pela lua cheia? Mas tudo indica que foi tão real...

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Como eu me apaixonei por você (versão 1)

Eu era pastora de ovelhas e você príncipe. E andando um dia por suas terras me avistou ao longe sentada em uma pedra com um cordeiro nos braços.
Se aproximou descendo do seu cavalo, eu não reparei tanto pois estava mais preocupada com outra coisa. Ao se aproximar percebeu que o cordeiro estava machucado e eu tentava ajuda-lo

- O que aconteceu senhorita?
- Essas terras são perigosas, não sei explicar o que aconteceu meu príncipe só sei dizer que o encontrei assim agora a pouco.
- Como afirma que minhas terras são perigosas se não passa de uma pastora de ovelhas?!
- Sei mais de SUAS terras do que o senhor meu príncipe. Não preciso andar 3mil milhas montada em um cavalo pra saber dos perigos que rondam os campos.
- E quais são?
- Fará alguma diferença eu responder ou não? Não passo de uma pastora...
- Eu ordeno que me respondas.
- Me perdoe príncipe, pode mandar me decapitar então porque não responderei

Eu não era muito educada com jovens nobres. Levantei-me com o cordeiro e sai em direção a fazenda onde eu morava e você veio atrás de mim.

- Pode dizer seu nome?
- Pra que?
- Como vou mandar mata-la?
- Não és senhor dessas terras? Me encontre.
- Você sempre age assim com os príncipes?
- Não, só com o senhor.

E não detive um sorriso. Você era lindo porem arrogante.Não perdia a oportunidade de ser grossa com você.
Continuamos caminhando.

- Qual seu nome?
- Vai me matar mesmo?
- Provavelmente...
- É Valentine.
- Então Valentine como planeja morrer?
- Eu acho que decapitar uma bela jovem sem fundamentos não fará bem a sua fama de principe justo.
- Não havia pensado por esse lado...
- Sugiro que use sua espada e me mate na beira do rio e jogue meu corpo na água...
- Então o farei.
- Não tem coragem.

Deixei o pequeno cordeiro junto com os demais pra trata-lo mais tarde. Agora tinha assunto mais importante.
Caminhamos até a beira do rio que havia próximo a minha casa e logo me virei para você

- Aqui estamos, vai me matar ou posso cuidar do cordeiro?

Você pegou a espada me olhando fixamente, andou ao meu redor como se procurasse o melhor lugar pra me ferir...

- Tem tanta vontade de morrer assim?
- Não...
- Eu sei onde te ferir que causará dor maior que a morte...

Você parou na minha frente, me olhou de cima a baixo colocando a mão em meu queixo analisou bem meu rosto

- Não tem rosto de camponesa
- Mas sou...
- Te darei uma chance de sobreviver, me diga, o que mais ama nessa vida e te deixarei viver se me convencer
- Me mate...
- Valentine, uma chance, não custa responder...uma resposta, nunca tive chance de conversas com camponeses e hoje encontrei alguém que não me trata como os demais, que me olha nos olhos e que sinto ser tão familiar. Não irei mata-la, eu sei que você sabe disso mas gostei do jeito que deixou essa brincadeira ser levada. Eu me sinto estranho estando aqui com você e minha vontade é ir embora e nunca mais te ver mas algo me fez te perguntar isso e perguntei...e estranhamente desejo muito saber sua resposta.
- Sim, responderei se prometer nunca mais me procurar.
- Não Valentine...
- Quer a resposta ou não?
- Quero...
- Então prometa!
- Prometo...
- O que eu mais amo nessa vida senhor príncipe é... você.

Dei-lhe um beijo no rosto e sai correndo sem olhar pra trás.

Quando estava de fato afastada gritei

- Cumpra sua promessa.

domingo, 1 de novembro de 2009

Como me tornei essa peste.(gostando de garotos)

Eu não sei explicar o meu gosto por garotos. Só sei que foi sempre assim, aquela quedinha pelos que sentam no canto, pelos que parecem mais inteligentes que os outros ou até mesmo aqueles que não costumavam falar muito. Eu dizia que esses garotos eram esquecidos e por isso eu gostava deles tão facil. Eu queria roubar aquilo, eu queria ser como eles.
E eu vivendo sempre na primeira fila, nas rodinhas dos populares, beijando bocas só por diversão. Destruindo coração só pra estar mais no topo.
Era um jogo, eu lembro, brincar de quem conquistava mais. Lembro que já disputei um menino que namorei durante um tempo só pra garantir meu trofeu e depois larguei porque não estava mais divertido.
Essa vida era tão vazia.
Eu tinha minhas épocas também...quando não queria ninguém perto de mim, isso acontecia mais pro final do ano.
Tenho uma historia.
Eu tinha muitas amigas na escola (8ª série), muitas e alguns amigos também...éramos a galerinha encrenqueira.
Certa vez em mais uma das minhas fases eu me desliguei de todo mundo. Sentava no fundão, cantava com a galera nos intervalos, parei totalmente.Fui pra primeira carteira...andava sozinha no intervalo com meu caderno do filme Matrix escrevendo bobagens ( q depois virariam algo nesse blog) e de repente fui chamada por uma das minhas melhores amigas pra conversar.
OK!

Era aula vaga e estava sentada em uma das grandes mesas de ping pong da escola (quem lembra daquelas mesas de granito...) quando veio ela e mais 3 garotas querendo conversar.Se sentaram e então a minha amiga começou
"-Se você não melhorar teremos que excluir você..."
"- WTF?!"
"- É você se tornou um empecilho...."
Acho que elas esperavam que eu me arrependesse de algo ou pedisse desculpas (susasuhshua)
"- BLZ então, FLW!"
Me levantei e fui pra um banco qualquer.
AAAAAAAAAAH fala sério, eu com 13 anos e já sendo tachada de empecilho...mas era normal na minha escola, ela era pequena então você tinha que andar com algumas pessoas pra não sofrer como rejeitado.
Lembro de uma estoria engraçada...eu gostei de um menino até bonitinho desde a minha 5ª série tentava ficar com ele (é, Raquel precoce)todos os anos ele pedia pra ficar comigo e eu apaixonadinha por ele ainda dizia não...Na 7ª foi engraçado, uma das minhas amigas da 8ª me chamou pra ir na sala dela e quando eu vou lá quem eu encontro?O tal garoto, ela vira e fala
"-Fiz minha parte, agora você se vira."
eu morrendo de vergonha e ele vindo em minha direção, dai pra escapar dali eu fui abrindo a porta e dizendo
"- a gente resolve isso depois..."
Nunca ficamos.
Esse ano, acho que em Janeiro ele me encontrou no orkut e pediu pra ficar comigo de novo. Algumas pessoas eu nunca pegarei serão só parte de uma lembrança gostosa de fracasso.

E sabe o que é mais engraçado na minha vida?
Eu não sou bonita, sou baixinha e tendências homicidas...
gosto de musicas ruins e filmes de terror
como mais balas que ervilhas
tenho as costas com constante catapora (tenho espinhas nas costas...)


e ainda sim tem gente que me ama.

Daniel na cova dos leões - Legião Urbana

Uma das melhores letras deles na minha opinião



Aquele gosto amargo do teu corpo
Ficou na minha boca por mais tempo
De amargo então salgado ficou doce,
Assim que o teu cheiro forte e lento
Fez casa nos meus braços e ainda leve
Forte, cego e tenso fez saber
Que ainda era muito e muito pouco.

Faço nosso o meu segredo mais sincero
E desafio o instinto dissonante.
A insegurança não me ataca quando erro
E o teu momento passa a ser o meu instante.
E o teu medo de ter medo de ter medo
Não faz da minha força confusão
Teu corpo é meu espelho e em ti navego
E eu sei que a tua correnteza não tem direção.

Mas, tão certo quanto o erro de ser barco
A motor e insistir em usar os remos,
É o mal que a água faz quando se afoga
E o salva-vidas não está lá porque
Não vemos



EEK